Meu guia de viagem: Foz do Iguaçu (parte 1)

Nestas férias de final de 2015 fiz uma viagem em família para Foz do Iguaçu, cidade que fica no estado do Paraná (a 140 km de Cascalvel e 640 km de Curitiba), no Brasil. Eu já havia visitado a cidade uma vez em maio deste mesmo ano, mas como fui para um congresso científico não tive muito tempo para aproveitar os atrativos da região!

Dessa vez fui para turistar pra valer e vou contar tudo para vocês! Vou dividir em três posts para não ficar muito imenso. Neste primeiro post vou contar sobre os passeios que fizemos somente em Foz do Iguaçu, no próximo sobre os bares e restaurantes que encontramos e no terceiro post vou contar sobre o que fizemos na Argentina e no Paraguai! Preparem-se… será o guia completo da nossa viagem!

Senta que lá vem história! haha

Bom, iniciamos o planejamento da viagem em setembro de 2015, ou seja, com 3 meses de antecedência. Meu marido vive pesquisando preços de passagens e encontrou uma tarifa muito boa para o período de 15 a 22 de dezembro de 2015. Voamos de TAM e foi tudo tranquilo. A viagem é super rápida e dura cerca de 1h e 20 min.

Chegando em Foz, havíamos também alugado um carro na empresa Movida Car também com tarifa promocional para todos os dias da nossa viagem. Gostamos da empresa, não tivemos nenhum problema com o carro. No entanto, não é necessário alugar carro pois o transporte público funciona super bem e você consegue chegar a todos os pontos turísticos sem problemas. Além disso, existem diversas empresas de turismo e também taxistas que fecham pacotes para te levar onde você quiser. Como não usamos os serviços de taxi e agência de turismo não sei quais os valores que podem ser encontrados, mas uma amiga contratou e disse que valeu a pena!

Ficamos no hotel Ibis do centro da cidade, na Rua Almirante Barroso, super bem localizado! Pontos de ônibus próximos e MUITOS restaurantes e bares super bem recomendados! Veja aqui onde visitamos.

Agora os passeios! Visitamos as cataratas do lado brasileiro que fica no Parque Nacional do Iguaçu. Como já comentei, o transporte público funciona super bem e tem um ponto de ônibus (tarifa de R$ 3,20) na Avenida das Cataratas, sendo que de um lado da avenida fica o Parque das Cataratas e do outro o Parque das Aves (falarei mais adiante)! O legal é reservar um dia para visitar ambos os parques (eu sugiro ir nas Cataratas na parte da manhã)! O estacionamento para carros custa R$19 por dia. O ingresso do parque varia, mas para adultos brasileiros custa R$ 34,30 e inclui a entrada no Parque Nacional do Iguaçu e o transporte de ônibus lá dentro. Veja a tabela abaixo (Fonte: Site oficial Cataratas do Iguaçu).

Esse parque é extremamente movimentado, principalmente nos finais de semana. Então, uma dica é chegar cedo ou ir durante a semana para evitar filas longas e também para que o passeio seja mais agradável, podendo tirar fotos com tranquilidade.. sem muita muvuca, sabe?! Além disso, nas estações mais quentes a umidade e o calor podem incomodar bastante, então é legal evitar os horários de sol a pino! Algo que pode ajudar bastante também é comprar o ingresso pelo site das Cataratas do Iguaçu, assim você pode evitar filas. Mas, independente da forma de compra, verifique a previsão do tempo antes de agendar seu passeio!

Existem outros passeios no parque mas são pagos a parte. Na primeira vez em que visitei o parque, fiz o passeio do Macuco Safari. Nesta atração você pega uma lancha e percorre parte do rio Paraná em direção à Garganta do Diabo (região das principais quedas de água das Cataratas), mas não chega até lá por ser extremamente perigoso. A parte mais divertida é quando o motorista da lancha praticamente vai embaixo de uma cachoeira menor e da um super banho em todo mundo!

Entrada do Macuco Safari dentro do Parque das Cataratas do Iguaçu

É mega divertido e emocionante além de muito bonito! valor se não me engano foi R$ 175 por pessoa e inclui a entrada no parque, o transporte e o Macuco Safari. Meio salgado, sim também acho.. mas vale a pena! É possível negociar o valor para grupos, e acaba ficando melhor. Uma das vantagens de pegar esse passeio é que ele não é comprado na bilheteria normal, e sim numa outra sala mais reservada ao lado (tipo VIP), assim não é necessário enfrentar filas gigantescas em dias de maior movimento. Eu saí de lá com a sensação de alma lavada, literalmente! Já vou avisando, molha mesmo!

Foi embaixo dessa cachoeira que os monitores nos levaram… 

E ficamos assim! Ensopadinhos mas de alma lavada!

Então, se você estiver interessado em fazer esse passeio leve uma troca de roupa completa para evitar ficar andando depois pelo parque com a roupa toda molhada e acabar ficando doente (tipo eu!). Além disso, durante o passeio NÂO LEVE SEU CELULAR, a não ser que ele tenha capa que protege contra água. Prefira deixar seus equipamentos eletrônicos no armário que eles disponibilizam antes de entrar no barco (acho que custa R$ 5 ou R$ 10 o aluguel). Durante o passeio o monitor tira fotos e filma tudo com uma GoPro e depois você pode comprar suas fotos! Como estavamos em um grupo de 5 pessoas, decidimos comprar e dividir o valor!

O passeio principal (incluso no ingresso do parque) é percorrer a trilha das cataratas, que tem mais ou menos 1.5 km e é simplesmente maravilhosa! Você nem percebe a distância pois fica muito entretido com a paisagem.

Quanto mais você anda, mais lindo é o percurso que termina no Espaço Napi que é o local onde ficamos mais próximos às cataratas e podemos contemplar toda sua beleza e magnitude! Neste local tem mirantes com vista para o cânion das Cataratas, com plataformas onde é possível caminhar e chegar ainda mais próximo às quedas, e também tem dois elevadores para acesso à saída e também a uma visão mais ampla da Garganta do Diabo no mirante superior. Nessa parte das plataformas MOLHA MUITO. Vá preparado também com uma capa de chuva (que não adianta lá essas coisas) ou então com uma troca de roupa. As cataratas são uma das coisas mais impressionantes que eu já vi na vida!

Passarelas de acesso à Garganta do Diabo (ao fundo)

Na passarela em frente ao Salto Floriano

Panorâmica visto do mirante inferior – Esquerda: Salto Floriano | Direita: Passarela de acesso à Garganta do Diabo

Vista do mirante superior

Uma das marcas registradas dessa região são os quatis! Com certeza você irá cruzar com alguns pelo caminho. Na região das lanchonetes eles sempre estão para ver se conseguem uma boquinha! Apesar de parecerem dóceis e acostumados com as pessoas a recomendação é não alimentá-los (nem qualquer outro animal que você encontre pelo parque) e também não queira fazer carinho neles. Eles tem garras poderosas e se atacarem podem fazer uma ferida muito séria.

Quati

Outros animais que você provavelmente irá encontrar lá são macacos, iguanas, diversos pássaros como a gralha azul e muitas borboletas! As borboletas também são super acostumadas com as pessoas e chegam a pousar em nós e pegar uma carona enquanto andamos! É muito lindo!

Outro passeio que vale a pena fazer é uma visita ao Parque das Aves, como o próprio nome sugere, um zoológico dedicado basicamente à aves! Cerca de somente 43% dos animais que você irá encontrar no Parque das Aves nasceram no parque. O restante foi resgatado de condições de maus tratos e tráfico de animais. Achei a iniciativa muito nobre e fiquei feliz por ver instituições que estão ativamente cuidando para que os animais sejam tratados como merecem, além de preservar as espécies em extinção, ameaçadas pela caça ilegal.

Parque das Aves

Este parque não é muito extenso então dá para ir devagar, admirando as diversas espécies de aves e até interagindo com elas! Eles tem diversos viveiros onde podemos entrar e ficar mais próximos das aves. Os tucanos e as araras com certeza são um show a parte… chegam bem pertinho… eu amei! Nunca tive a oportunidade de chegar tão próximo a um tucano e eles são incrivelmente lindos!

Tucano | Arara 

Também existe uma área dedicada à repteis e um borboletário! Assim como no Parque das Cataratas, no Parque das Aves também tem uma lojinha para compra de lembrancinhas! Apesar de serem muito próximos e venderem praticamente as mesmas coisas, a loja do Parque das Aves é bem mais barata! Por exemplo, eu comprei um tucano grande entalhado em madeira na lojinha das Cataratas por R$ 86 (já não achei muito barato) e no Parque das Aves estava custando uns R$ 73! Affff…. Fiquei tãooooo brava! Então, não façam como eu, não gastem dinheiro a toa! Hahaha

Importante ressaltar: sugiro que você vá preparado para esses passeios ao ar livre. Leve uma mochila com uma troca de roupa, capa de chuva ou pelo menos uma capa para proteger sua mochila, uma toalha pequena, repelente, protetor solar, chapéu, água e alguma coisa para comer (pois as coisas no parque podem ser meio caras). Maquina fotográfica com bateria também não pode faltar! hehe

Outros dois passeios que valem a pena fazer são as visitas ao Templo Budista e à Mesquita Muçulmana. A comunidade oriental faz suas orações e meditações no Templo Budista. Na porta do Templo está escrito a palavra ORBI que significa Ordem Budista. Em seu interior existem 5 estátuas de Buda que tem diferentes significados e foram trazidas direto da China. As pessoas podem deixar mensagens e queimar velas e incensos para orar.. é um ambiente muito tranquilo e que transmite muita paz. Eu gostei muito de visitar.

Entrada do Templo

Lateral do Templo

Na área do jardim do templo, também existem diversas outras estátuas. O Buda amarelo tem 7 metros de altura e representa a filosofia budista. Existem outras estátuas amarelas que representam mulheres, a posição de uma das mãos significa boas-vindas e a outra energia positiva.

A Mesquita Muçulmanda fica na rua Meca e sua construção foi inaugurada em 1983. Sua orientação é dada pelo Mihrab, que é um nicho em forma de abside (arco ou abóbada) e indica a direção da cidade de Meca para qual os muçulmanos se orientam para realizar os salás (cinco orações diárias). Existem diversas regras para visitar a Mesquita, que estão fixados na entrada. As mulheres tem restrições para entrar, devem estar de calça comprida ou saia abaixo dos joelhos e devem entrar de véu que cubra todo o cabelo. Na entrada da Mesquita são disponibilizados os véus.

Outro local  que visitamos foi a Usina Itaipu Binacional. Essa usina hidrelétrica é localizada na fronteira entre Brasil e Paraguai, na qual o Rio Paraná passa e é a fonte de água para a usina. Sua inauguração foi em 1984 e a construção demorou 7 anos para ficar pronta. O nome Itaipu Binacional se deve à ambos os países, Brasil e Paraguai, administrarem o empreendimento e então, a energia gerada também atende aos dois países, sendo 75% consumida pelo Paraguai e 15% pelo Brasil.

A usina Itaipu é líder mundial de geração de energia limpa e renovável desde o início de sua operação. A área alagada é de 1350 m2 e a potência de geração de energia é de gerar 14000 megawatts. Em 2013, a usina bateu seu recorde e produziu 98.630.035 megawatts-hora. Dá para imaginar?

Nós fizemos os passeio panorâmico, onde percorremos toda a usina em um ônibus, fazendo paradas em alguns pontos para tirar fotos e com um guia explicando os detalhes técnicos e contando várias curiosidades. O passeio em si dura em torno de 2 h e o valor do ingresso é R$ 27 intera e R$13,50 meia. É possível comprar o ingresso on-line, mas para isso também é importante checar as condições do tempo pois às vezes eles não abre para visitação e também os horários de visita certinho. Existem outros passeios como o circuito especial, onde além das áreas externas você conhece o interior da usina e tem todas as explicações técnicas também. São diversas atrações disponíveis mas nós não tivemos oportunidade de fazer. Para ver mais acesse o site Turismo Itaipu.

A construção é imensa e impressionante, não é a toa que esteve entre os candidatos à Maravilhas do Mundo mas, infelizmente, não levou o título. Vale muito a pena visitar. Nós tivemos a sorte de pegar o vertedouro aberto pois é um espetáculo! Porém, também é um desperdício pois os vertedouros só estão abertos para contenção do nível da água na barragem que, graças a Deus, estava alto por conta das chuvas.. mas essa água excedente não é aproveitada para geração de energia.

Ufa! Muito guerreiro quem leu até o final hein! haha
Gente, eu sei que esse post está imenso.. e isso só foi um terço no nosso passeio de férias! Não é a toda que demorei também uma vida para postar!
Vou parar por aqui e aguardem os próximos posts sobre os lugares que encontramos para comer e nossa visita Ao Paraguai e Argentina!

Beijos


Mayra Dancini

Química, capricorniana, sensível e apaixonada pela vida e pela beleza dos detalhes a nossa volta. Gosto de aprender como funciona nosso corpo, nosso universo e praticar a arte da maquiagem. Acredito que nada substitui o amor, o respeito, uma boa comida, o sorriso sincero e uma vida ativa e equilibrada.

Related Posts

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *